Antes lucrar já do que perder dinheiro mais tarde. Ademar, antigo médio do Sporting, defende as vendas de Bruno Fernandes, Battaglia e Acuña, caso cheguem a Alvalade propostas convincentes para o clube e para os jogadores.

Numa entrevista a Bola Branca, o antigo jogador recupera o caso do peruano Carrillo para aconselhar Frederico Varandas a não hesitar, perante boas ofertas do mercado.

“Houve uma altura em que Carrillo tinha mercado em todo o lado. O Sporting não o vendeu e saiu a custo zero”, lembra Ademar, para defender logo a seguir que “se um jogador tem mercado e o valor é aquele que o Sporting deseja, é vendido”.
Solução estará nas contratações

O antigo médio direito não se mostra impressionado com a eventualidade de o plantel perder, duma assentada, Battaglia, Acuña e Bruno Fernandes, desde que contrate outros jogadores que faça evoluir, a par dos jovens da formação.

Na mesma entrevista à Renascença, Ademar considera que Marcel Keizer, por ter conquistado as duas taças na sua primeira época em Alvalade “depois de todos os problemas que houve, sem se por em bicos do pés e sem se armar em campeão”, provou ser um treinador “muito válido e que o Sporting tem que manter”.
Já sobre a luta pelo título na próxima época, o antigo médio desconfia do Sporting porque “tendo sempre boas equipas, lhe falta sempre qualquer coisa”. Por esse motivo, está “aquém de Benfica e Porto”. Ademar representou o Sporting entre 1977 e 1982.