O Correio da Manhã denuncia, esta terça-feira, esquema de corrupção por parte do Sporting, visando a conquista do título de campeão de andebol da época passada.

O alegado esquema, revelado pelo empresário Paulo Silva, passava pela compra de equipas de arbitragem, quer para os leões ganharem quer para o FC Porto, com o qual disputaram o campeonato até ao fim, perder.

Publicando mensagens trocadas entre o referido empresário e um outro intermediário, alegadamente sob ordens de André Geraldes, atualmente diretor de futebol do Sporting e que na altura trabalha nas modalidades do clube, o referido empresário, assumindo que agiu por amor ao clube, garante que chegou a pagar 2 mil euros a árbitros, recendo comissões de 350 euros.

«Cometi vários crimes pelo meu sportinguismo. Porque isto é transversal a todas as modalidades, a todos os clubes», refere, admitindo que nunca chegou a falar com ninguém da estrutura do Sporting. «O meu interlocutor era o João Gonçalves [alegadamente um outro intermediário]», explica.

O Correio da Manhã promete que vai continuar a revelar outros contornos do processo, garantindo: «O clube de Alvalade arrisca a despromoção de escalão e, acima de tudo, a perder o título de campeão nacional, que ganhou ao fim de 16 anos.»