Bruno de Carvalho queixou-se, esta segunda-feira, em conferência de imprensa, da falta de apoio que sente, por parte dos adeptos do Sporting.

Nas últimas semanas, o presidente verde e branco tem-se queixado do tratamento recebido por um grupo seleto de sportinguistas.

“Lamento enquanto homem, cidadão, pai, filho e presidente do Sporting a forma como me tratam a mim e ao Sporting”, frisou o líder leonino. “Não abdico da minha condição de homem e cidadão. Não abdicarei.”

Bruno reforçou que a continuidade na presidência do clube de Alvalade dependerá da aprovação dos estatutos na assembleia geral do dia 17, com pelo menos 75% de votos a favor. O dirigente máximo do Sporting pretende sentir que os sócios continuam a vê-lo como uma mais-valia:

“Com os sportinguistas atrás, farei tudo. Levarei o Sporting ao céu. Sem os sportinguistas atrás, matam-me. Neste momento, estão quase a matar-me e a culpa, sinceramente, está a ser dos sportinguistas.”