O porta-voz do Conselho diretivo, Fernando Correia, anunciou, esta sexta-feira, três sessões de esclarecimento aos sócios, em Lisboa, Algarve e Porto e revelou ainda que esta direção não está agarrada ao poder, mas que não podia aceitar as propostas do presidente Jaime Marta Soares para abandonar.

«Estão programadas três sessões a primeira será, este domingo, às 10 horas, no pavilhão João Rocha, a segunda sessão em Faro a 30 de maio, às 19 horas, e a terceira no grande Porto, no dia 1 de junho, a partir das 19 horas, locais precisos vão ser oportunamente revelados. É desejo do presidente e restante conselho direito que estas sessão decorram com total normalidade e amplamente participadas e que possam servir exclusivamente para os sócios do nosso clube possam esclarecer qualquer pergunta», afirmou Fernando Correia, em conferência de Imprensa.

O porta-voz do conselho diretivo abordou ainda questões em torno da reunião de quinta-feira.

«O presidente Bruno de Carvalho foi acusado pelo presidente da Assembleia geral, João Marta Sares, de ter recusado tudo e devo destacar que o Marta Soares pediu de forma reiterada uma coisa que a direção se demitisse ou então que ficasse a gerir o clube durante 60 dias até à realização de eleições. Esses pedidos foram recusados por razões já explicadas detalhadamente. Não está em causa estarem agarrados ao poder.»