O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol recusou retirar o cartão amarelo a Bryan Ruiz na partida frente ao Boavista, depois do Sporting ter enviado um requerimento.

O jogador costa-riquenho tinha visto um cartão na partida de domingo frente ao Boavista, no lance que se seguiu à mão de Robson que originou a grande penalidade.

Fábio Veríssimo deu amarelo a Bryan Ruiz depois da falta do costa-riquenho sobre Rochinha. A seguir, o árbitro consultou o VAR, em relação ao lance anterior na área do Boavista e assinalou grande penalidade.

O Sporting fez um requerimento para que o cartão amarelo fosse retirado, mas o Conselho de Disciplina não lhe deu razão. A razão prende-se com o facto de que mesmo com o jogo parado, as ações contra a integridade física de um adversário podem ser na mesma sancionados.