Jorge Jesus queixou-se, esta segunda-feira, após a vitória (2-1) do Sporting, em Chaves, da grande penalidade assinalada a Coates e assumiu que Bas Dost permite à equipa jogar de forma diferente.

“É muito fácil marcar penáltis contra o Sporting. Primeiro, o Djavan faz falta sobre o Seba [Coates] e, depois, porque a cara vai contra a mão e o árbitro marca penálti. Contra o Sporting, é fácil marcar penálti”, criticou o técnico leonino, no final da partida, em declarações à SportTV.

Jesus reconheceu que o Sporting fez um primeiro tempo menos bom, com “falta de intensidade”, e justificou-o com o facto de o Sporting “jogar de três em três dias”: “Há jogadores em que sentimos menos intensidade e velocidade. Demos o nosso melhor. Hoje [segunda-feira], vamos para baixo e quase não temos tempo para dormir e treinar, na quinta-feira, já jogamos na República Checa, isto até me dá vontade de rir.”

Jesus reconheceu que o Sporting “tem uma forma de jogar diferente” com Bas Dost. “É um goleador, um jogador superinteligente quando não tem bola”, elogiou. Quanto à titularidade de Misic, uma estreia, para o croata, o treinador leonino assumiu que foi um tiro no escuro.