A SAD do Sporting informa a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) sobre a operação de financiamento que vai permitir um encaixe financeiro de 65 milhões de euros.

No comunicado, os leões adiantam que as verbas antecipadas ao contrato da NOS se vão destinar às “receitas líquidas de forma a substituir passivos, financeiros e não financeiros”, mas não identifica a entidade com a qual foi celebrado este acordo. A Apollo Global Management, um fundo americano de crédito privado, tem sido o nome apontado.

A Sporting SAD acrescenta que procedeu à “cessão dos créditos decorrentes do contrato de cessão de direitos de transmissão televisiva e multimédia, de exploração da publicidade estática do Estádio José Alvalade, de distribuição do canal Sporting TV e direitos de patrocinador principal, celebrado a 28 de dezembro de 2015, entre a Sporting SAD, a Sporting Comunicação e Plataformas, S.A. e a NOS Lusomundo Audiovisuais, S.A”.

Leia o comunicado na integra:

“1. A Sociedade procedeu, na presente data, à cessão dos créditos decorrentes do contrato de cessão de direitos de transmissão televisiva e multimédia, de exploração da publicidade estática e virtual do Estádio José Alvalade, de distribuição do canal Sporting TV e direitos de patrocinador principal, celebrado a 28 de Dezembro de 2015, entre a Sporting SAD, a Sporting Comunicação e Plataformas, S.A. e a NOS Lusomundo Audiovisuais, S.A.

2. Os créditos cedidos servirão para colateralizar a emissão de obrigações titularizadas até ao reembolso integral das mesmas, tendo ficado assegurados mecanismos contratuais necessários, que permitirão à Sporting SAD recuperar a titularidade ou benefício económico dos créditos, simultaneamente com o reembolso das obrigações titularizadas, o que poderá acontecer antecipadamente e a qualquer momento na sequência de solicitação da Sociedade.

3. Esta operação permitiu o encaixe financeiro no montante de € 65.000.000, destinando-se as receitas líquidas da mesma a substituir passivos, financeiros e não-financeiros.”