O presidente da mesa da assembleia geral do Sporting diz-se desiludido com a atual gestão do clube e deixa em aberto a possível de sair do clube de Alvalade.

«Esta minha primeira experiência no dirigismo desportivo não me trouxe muita felicidade. Isto sem emoção não se vai lá. Para já não me sinto aproveitado. Se dar apoio é estar calado não é brilhante. Se chegar à conclusão que devo recuperar a liberdade perdida…»

Sugeriu Eduardo Barroso, que não poupou críticas à forma como o clube está a ser gerido.

«Nem tudo correu bem até agora, os dois vice-presidentes que saíram, a forma como as coisas foram estruturadas e agora quero ver como isto vai correr nos primeiros dois meses do campeonato. O Sporting é um grande clube, não tem donos. É preciso explicar tudo às pessoas. A informação e transparência geram tranquilidade»

De forma surpreendente afirmou:

«Sá Pinto é uma pessoa que estimo e tem o meu total apoio. Em relação ao presidente da assembleia geral do Sporting [o próprio Eduardo Barroso] esperava que ele tivesse… não sei. Não tivesse nada. Continuem assim que estão muito bem.»

O dirigente mostrou-se «muito desiludido» com a transferência de Matías Fernandez para a Fiorentina.

«Se calhar, é um ato de gestão brilhante, se não me explicarem eu posso não achar que seja. É preciso explicar aos sócios»