Eric Dier

É ponto assente: Jesualdo Ferreira prepara um Sporting com Eric Dier e mais dez para enfrentar o FC Porto no clássico de Alvalade. O internacional Sub-19 inglês está de pedra e cal no onze inicial, tendo convencido o seu treinador de que a idade de júnior já só consta no papel.

As exibições recentes deste defesa-central de apenas 19 anos comprovaram o de que a estrutura do futebol leonino já desconfiavam: Dier está pronto para responder às exigências que ser titular da equipa principal acarretam, mesmo que a sua entrada no onze coincida com a pior crise futebolística da história do clube, ou seja, o pior de todos os momentos para um jovem que vai dando os primeiros passos.

Polícia para Jackson

A evolução de Dier agradou e… surpreendeu a estrutura. Os responsáveis, conscientes de que estavam perante um valor seguro, haviam delineado um plano que previa a inclusão gradual do jogador na primeira equipa. Contudo, tal intenção esbarrou no fracasso do projeto traçado para a equipa principal. De tal forma, que Dier foi “lançado às feras” muito mais cedo do que o previsto.

Ainda assim, aguentou o choque e manteve-se com regularidade na equipa. Primeiro como lateral; agora na posição de origem. Deslocar Dier para o centro da defesa era a prioridade dos responsáveis, tal como Record anunciou logo no início deste ano. Agora, os planos mantêm-se mas o grau de exigência subiu: sábado, Dier será o polícia de Jackson Martínez.

Dier já tinha boas referências dentro da Academia Sporting e, após dois anos de cedência aos ingleses do Everton, justificou o estatuto com exibições personalizadas ao serviço do Sporting B. Foi aí que chamou a atenção de Vercauteren, primeiro, e Jesualdo, depois. E daí até se tornar num indiscutível foi um “tirinho”.

Parceiro argentino

Sem alternativa desde a saída de Xandão para os russos do Kuban Krasnodar, mas também depois das lesões de Boulahrouz e Marcos Rojo, Jesualdo Ferreira viu-se na obrigação de lançar às feras um dupla inédita. Eric Dier e Tiago Ilori defenderam o eixo central no triunfo em Barcelos e na derrota no Estoril. Agora, com o holandês a caminhar para a recuperação total e o argentino perto da forma ideal, o professor vai promover uma mudança cirúrgica no centro da defesa.

O objetivo é conferir outro tipo de experiência ao sector recuado e será suficiente para sacrificar Tiago Ilori. Ao que Record apurou, Rojo, utilizado como lateral-esquerdo no Estoril em virtude da suspensão de Joãozinho, será o eleito para jogar ao lado do indiscutível Dier, regressando assim ao centro da defesa.

NÚMEROS

  • 1 golo, 1 assistência. Estreou-se a marcar na visita ao Moreirense, num jogo que terminou com uma igualdade a dois golos; antes, tinha assistido Van Wolfswinkel no tento que valeu o triunfo caseiro contra o Sp. Braga
  • 9 jogos pela equipa principal, entre Liga (8) e Taça da Liga. Soma, ao todo, 585 minutos em campo, tendo sido seis vezes titular, sempre no campeonato
  • 30 milhões de euros é quanto vale a cláusula de rescisão de um contrato até 2016