Filipe Soares Franco lamenta a detenção de André Geraldes – assim como de outras três pessoas – no seguimento da operação ‘Cashball’, que visa a investigar suspeitas de corrupção no andebol e no futebol do Sporting.

Para o antigo presidente leonino, o ‘team manager’ dos leões merece a presunção de inocência. Ainda assim, reconhece que “os sinais que estão a ser dados não são bons”: “Está aberta mais uma ferida no coração do Sporting”.

“Estou a acompanhar com enorme tristeza e mágoa. É um momento de enorme luto para o Sporting. Espero que o Sporting se revitalize e que ganhe energias e forças para dar a volta a esta péssima situação que está a atravessar”, começou por dizer, em declarações à Rádio Renascença.

“Estou muito, muito triste e sentido com este momento. Só por quem lá passou e foi, como eu, presidente pode sentir a mágoa que isto provoca dentro da alma e do coração sportinguistas”, rematou.