Após ter conhecido na passada sexta-feira a Academia do Sporting, em Alcochete, o avançado equatoriano foi integrado nos trabalhos do plantel principal. Ainda assim, a equipa técnica não pretende ‘queimar etapas’ na sua evolução e, por isso, optou por submetê-lo numa primeira fase a um programa de avaliações físicas.

Por essa razão, o atacante, de 18 anos, que custou 1,075 milhões de euros por 50% do seu passe, realizou ontem apenas trabalho condicionado.

À chegada a Lisboa, Plata sublinhou que tem por objetivo “jogar rapidamente” às ordens de Marcel Keizer e “conhecer os novos companheiros de equipa e treinadores”; no entanto, só poderá ser opção depois de o departamento médico leonino, liderado por João Pedro Araújo, dar luz verde relativamente à sua condição física.

Com efeito, o internacional sub-20 do Equador não compete oficialmente há mais de um mês, dado que o seu último jogo remonta a 10 de fevereiro, quando ajudou a sua seleção a bater a congénere da Venezuela (3-0), rumo ao título do Sulamericano.

Desde então, gozou de um curto período de férias, em Quito, enquanto aguardava pela regularização do seu visto junto da embaixada.