Ainda que estivesse feliz pelo triunfo do Sporting diante do Chaves, Jorge Jesus aproveitou para ‘reprovar’ o golo sofrido pela sua equipa já em período de compensações. Mesmo assim, e apesar desse pequeno ‘deslize’, o técnico dos leões enalteceu a exibição da sua equipa e a forma como reagiu ao desgaste do duelo de quarta-feira, frente à Juventus.

“Aquilo que é o mais importante é a vitória, nem que fosse por 1-0! É claro que 5-1 tem outro brilho, especialmente porque foram cinco golos com muita dinâmica e qualidade técnico-tática. A equipa do Chaves teve dificuldades para segurar o Sporting no plano ofensivo. Vínhamos da Champions, onde corremos muito, mas respondemos de forma espectacular em termos físicos, ainda que se tenha notado na fase final o cansaço. Com 5-0, um ou outro jogador baixa a guarda e não se concentra tanto nas suas tarefas. Não gosto de sofrer golos… Mas é importante realçar a dinâmica da equipa. Defensivamente estivemos muito bem, tirando esse lance”, começou por analisar, à SportTV.

Depois, ainda na mesma sequência, JJ recordou o arranque de época e os números do leão. “Nove jogos, sete vitórias e dois empates. Temos um ‘score’ de início de época de muita qualidade e capacidade. Ainda assim, as equipas têm muitos altos e baixos, mas espero que tenhamos sempre altos, pois vai ser um campeonato de muita luta”, frisou.

A finalizar, e quando questionado pelas vitórias dos rivais, Jesus considerou que as duas equipas que melhor futebol jogam são o seu Sporting e o FC Porto. “Neste momento são as duas equipas que melhor jogam em Portugal. Mas tudo muda com muita facilidade e para os três grandes é um problema enorme. Quando ganhas, também querem criar problemas, pois isso faz parte de uma estratégia de comunicação de todas as equipas. Mas estamos na luta, confiantes, bem e temos de continuar”, concluiu.