A Dinamarca está numa geração de sucesso. A qualificação e respectiva participação no Euro 2012 são prova disso mesmo, numa selecção que vale sobretudo pelo seu colectivo mas que como qualquer outra selecção, apresenta alguns valores individuais que se evidenciam. Entre jogadores como Kjaer, defesa central promissor, e Eriksen, médio ofensivo com grande potencial, pode também destacar-se o nome de Nicklas Bendtner, “matador” dinamarquês do Arsenal.

Bendtner assinou em 2004 pelo Arsenal. Mas a sua carreira está longe de estar contada. Antes de ingressar nos «gunners», Bendtner passou também por 2 clubes dinamarqueses, obviamente mais desconhecidos ao olho dos adeptos do futebol. Tratam-se então do Tårnby Boldklub, onde esteve 6 anos, saindo posteriormente para o KB, o outro emblema de que já tratei de adiantar umas linhas acima. O período no modesto KB teve a mesma duração, tendo acabado em 2004, altura em que, pela mão de Arsene Wenger, Bendtner assinou pelo Arsenal.

Ainda muito jovem, foi posto à prova no Birmingham.Nessa temporada sagrou-se melhor marcador do Championship, 2ª divisão de Inglaterra. Motivo então para futura aposta e assim se sucedeu, embora de forma condicionada. É que na temporada seguinte, onde aí sim, já conseguiu a permanência nos londrinos, Bendtner teve pela frente a forte concorrência de Adebayor, avançado tongolês que fez com que a passagem do avançado dinamarquês pelo Arsenal, nessa época, tenha sido fraca. Não por culpa própria, como é óbvio, mas por “tirar minutos” ao jovem avançado. Para concluir, na temporada passada esteve no Sunderland, por empréstimo, e regressa agora ao Arsenal para tentar de nova a sua sorte.

Sorte essa que não se adivinha nada fácil. Com o a “estrela da equipa” Van Persie, mais as contratações de Giroud e Podolski, e ainda a permanência de Chamakh, será muito complicado para Bendtner garantir lugar no elenco dos «gunners», pelo que a sua saída, – a empréstimo ou em definitivo – pode acontecer a qualquer momento.