De origem colombiana e formado no Deportivo Cali, Cristián Zapata é neste verão um jogador extremamente cobiçado pelos clubes europeus e promete ser dos atletas mais disputados deste defeso. O ainda jovem – 25 anos – colombiano faz parte do elenco do despromovido Villarreal e procura, aliás, como muitos outros jogadores, a saída do emblema espanhol, que irá actuar na próxima temporada no segundo escalão espanhol, fora dos grandes palcos e que terá certamente muito menos atenção por quem segue o futebol de mais alto nível.

Esteve até 2005 no clube que o formou, o Deportivo Cali (conjunto colombiano dos mais conhecidos do país) que, perante as suas grandes actuações e “atrair de atenções” aos grandes clubes, viu-se obrigado a vender uma das suas “estrelas”. Zapata rumou nesse ano a Itália, representando nessa altura a Udinese. No ano passando, em junho, terminou uma ligação de 6 anos com os italianos e seguiu com a sua carreira, experimentando desta vez o campeonato espanhol, onde viria a representar o Villarreal, clube que ainda hoje conta com ele mas que, por força da descida de divisão, o deverá ter de vender.

Com 25 anos e avaliado em 7 milhões de euros, Zapata é um central com um técnica claramente acima da média para a posição que ocupa, dono de uma grande capacidade atlética, sendo também um jogador polivalente. Defesa central de raiz, o colombiano pode ainda jogar nas alas – ainda que com menor desempenho – mas sempre com a mesma garra e empenho, assinalando exibições cumpridoras e sem grandes aparatos. Já apontado a clubes como Liverpool e Sporting, Zapata tem muito mercado e irá muito provavelmente mudar de “ares” ainda durante este mercado.