Depois de um final de temporada conturbado (2017/18), o Sporting reergueu-se e fechou o ano desportivo com duas taças e um terceiro lugar.

“Este ano, partido das piores condições possíveis, o Sporting realizou – em termos de títulos – a melhor época dos últimos 17 anos”, disse Frederico Varandas, na cerimónia na Câmara Municipal de Lisboa.

O clube de Alvalade conquistou um campeonato nacional, pela última vez, na temporada 2001/02. O ano da dobradinha.

A partir daí, os leões foram colecionando taças. Em 17 anos, venceram nove troféus: quatro Taças de Portugal (2006/07, 2007/08, 2014/15 e 2018/19); duas Taças da Liga (2017/18 e 2018/19) e três Supertaças (2007, 2008 e 2015).

O fim anunciado ou o Reino do Leão?

Esta temporada, não começou da forma mais fácil. Em maio de 2018, o Sporting perdeu seis jogadores por rescisão contratual – Rúben Ribeiro, Rafael Leão, Gelson Martins, Rui Patrício, Podence e William Carvalho -; ficou sem treinador – Jorge Jesus mudou-se para a Arábia Saudita; mudou de presidente em setembro – Frederico Varandas venceu as eleições a Bruno de Carvalho – e trocou de técnico em outubro – José Peseiro foi despedido para a chegada de Marcel Keizer.

O fim parecia estar anunciado mas o Leão mostrou quem é o Rei da Selva. Em janeiro, chegou o primeiro título da época – Taça da Liga -, numa final sofrida com o FC Porto e conquistada através das grandes penalidades. O primeiro troféu de Marcel Keizer.

Entre altos e baixos no campeonato nacional, os verdes e brancos garantiram o terceiro lugar com algumas jornadas de antecedência para o final da competição, depois da queda – sem para-quedas – do Sp. Braga.

O trilho até ao Jamor não foi o mais simples – depois de eliminar o Benfica na meia-final – mas o clube de Alvalade garantiu o bilhete para a final e queria ‘vingar’ a derrota com o Desp. Aves, da última época. Entre lágrimas e sorrisos, a decisão só ficou tomada – mais uma vez – nas grandes penalidades. O Leão foi mais forte do que o Dragão e conquistou a Prova Rainha.

A época encerrou com mais duas taças para o Museu Sporting – Taça da Liga e Taça de Portugal – e um terceiro lugar, atrás de FC Porto e Benfica. Apesar de todas as dificuldades e início de época conturbado, os leões conquistaram mais do que na última temporada.

Terminar com uma taça… Começar com outra?

Este terceiro lugar não oferece a possibilidade de chegar à Liga dos Campeões. Aliás, nos últimos 17 anos, os verde e brancos estiveram presentes em seis edições da Liga Milionária. Caíram sempre na fase de grupos, à exceção da temporada 2008/09, em que carimbaram o passe até aos oitavos de final, mas foram eliminados pelo Bayern Munique.

No entanto, a época começa cedo para a equipa de Keizer. No início de agosto, há um troféu para disputar: Supertaça. O Sporting mede forças com o Benfica – campeão nacional -, naquele que é o primeiro título da temporada e tem a possibilidade de começar uma nova época da forma como encerrou o ciclo 2018/19: com títulos.

Troféus referentes aos últimos 17 anos: