Mário Fontemanha, que estava na lista de Tavares Pereira para a presidência do Conselho Fiscal, vai deixar a candidatura.

Em causa está o facto de ser o advogado de Rafael Leão, jogador que rescindiu com o Sporting e agora assinou pelo Lille.

Assim, o conflito de interesses – uma vez que vai defender o jogador contra a posição dos leões – ditou a decisão de afastar-se.