O ‘terramoto’ provocado por Bruno de Carvalho no plantel do Sporting, logo a seguir a derrota com o Atlético Madrid, continua a fazer estragos em Alvalade. O jornal Record diz na sua edição deste domingo que Bas Dost e Jeremy Mathieu estão a estudar a possibilidade de deixar o Sporting no final desta época.

Diz o referido jornal que os dois atletas sentiram o seu profissionalismo colocado em causa por Bruno de Carvalho, pelo que em junho irão estudar todas as possibilidades.

Bas Dost e Mathieu foram dois dos visados por Bruno de Carvalho, num post que publicou nas redes sociais logo após a derrota do Sporting frente ao Atlético Madrid por 2-0, na primeira-mão dos quartos-de-final da Liga Europa. O líder leonino chegou mesmo a escrever que Bas Dost tinha visto amarelo para falhar o jogo da segunda-mão (o holandês vai ter de cumprir um jogo de suspensão na UEFA devido ao acumular de cartões amarelos) e que Mathieu e Coates tinham feito o que os avançados do Atlético não tinham conseguido.

As críticas a todos os jogadores do plantel, mas também dirigidos diretamente a Mathieu não caíram bem no francês. O central de 34 anos tem mercado em Espanha, onde já representou o Valência e o Barcelona, e ainda é alvo de clubes franceses.

Já Bas Dost tem mercado na Alemanha, onde teve bons números no Wolfsburgo. O Sporting pagou 10 milhões de euros pelo seu passe.

Bruno de Carvalho criticou na quinta-feira as exibições de alguns jogadores do Sporting, a seguir à derrota em casa do Atlético de Madrid (2-0), na Liga Europa. Um ‘post’ após o 0-2 Wanda Metropolitano, para a Liga Europa, provocou uma reação pública dos jogadores. Na sexta-feira, 19 jogadores do plantel, entre os quais Rui Patrício, William Carvalho, Coates, Gelson Martins e Bruno Fernandes, divulgaram um comunicado em que manifestaram “desagrado” com as críticas do presidente do clube.

Em resposta, Bruno de Carvalho partilhou um texto no Facebook, visível para os seus amigos na rede social, em que suspendia os jogadores que subscreveram um comunicado e fazia saber que teriam de enfrentar a disciplina do clube. No mesmo post o líder leonino apelidava os jogadores de “meninos mimados’.

Uma reunião de última hora terá pacificado, pelo menos para fora, o conflito entre presidente e jogadores. No sábado, o treinador da equipa, Jorge Jesus, afirmou que os futebolistas não receberam qualquer nota de suspensão por parte do clube e garantiu que Bruno de Carvalho lhe deu “liberdade para convocar os jogadores” que entendesse para o jogo de domingo com o Paços de Ferreira, da 29.ª jornada da I Liga, no Estádio José Alvalade.