Jérémy Mathieu vai começar a temporada 2019/2020 como um dos capitães de equipa do Sporting.

Um estatuto que, mesmo sem braçadeira, foi conquistando ao longo das duas últimas temporadas e que, no início de 2018/2019, iria ter sob o comando de José Peseiro.

Com os regressos de Bruno Fernandes e Bas Dost, dois dos jogadores que voltaram atrás nas rescisões dos respetivos contratos, o central francês de 35 anos acabou por nunca envergar a braçadeira no braço esquerdo.

Nani, recorde-se, foi dividindo esse estatuto com Bruno Fernandes, sendo que Coates era o terceiro na hierarquia. Com a saída do extremo internacional português no mercado de inverno, o número 8 ficou dono e senhor da braçadeira, subindo Bas Dost na hierarquia, como o terceiro neste restrito lote.

Agora, para 2019/2020, primeira época que Marcel Keizer vai iniciar em Alvalade, Mathieu estará mesmo, de pedra e cal, no lote de capitães.

O central tinha um salário a rondar os 2 milhões de euros anuais e terá agora ficado com 1,25 milhões de euros brutos por ano. Os gastos do Sporting com Mathieu eram elevados e, além do salário, pagavam ainda no anterior contrato cerca de 2 milhões de euros em impostos e mais 1 milhão em comissões.

Recorde-se que atleta de 35 anos chegou ao Sporting em 2017/18, tendo já realizado um total de 80 jogos pela formação dos leões. Esta época, o francês alinhou em 32 jogos e marcou três golos.