As modalidades do Sporting deram um prejuízo de pelo menos cinco milhões de euros apesar dos títulos conquistados na época passada, avança esta quarta-feira o diário Correio da Manhã.

De acordo com o referido jornal, o Sporting teve um prejuízo de pelo menos cinco milhões de euros nas modalidades em que foi campeão nacional na temporada transacta. Os números resultam da análise já feita às contas do Sporting e que revelam que só em vencimentos anuais com atletas foram gastos 10 milhões de euros.

Para além dos vencimentos, o Sporting gastou ainda 13 milhões de euros em custos indiretos como o pagamento dos funcionários, deslocações e manutenção do pavilhão João Rocha.

Segundo os números avançados pelo referido jornal, a publicidade e o ‘merchandising’ não suportam os gastos e a quotização pois não ultrapassam os sete milhões de euros.

Ainda de acordo com o CM, o futsal e o andebol são as modalidades mais caras com cada equipa composta por cerca de 15 atletas a custar anualmente ao Sporting cerca de 2 milhões de euros em vencimentos o que significa que o clube da Alvalade gasta por mês 10 mil euros em ordenados só nestas duas modalidades.

Na segunda linha das modalidades mais ‘caras’ do Sporting está o atletismo com valores muito próximos dos dois milhões de euros, seguindo-se o hóquei em patins com gastos de 1,5 milhões de euros por ano.

Já o futebol de praia e o ciclismo representam pouco mais de 700 mil euros, enquanto as restantes modalidades têm custos na ordem dos 250 mil euros.

Para além dos custos diretos dos vencimentos dos atletas, somam-se ainda os prémios elevados com os responsáveis pelas equipas que venceram títulos na época passada a serem financeiramente premiados.

As receitas de bilheteiras são também residuais uma vez que o Sporting não chega a faturar por ano um milhão de euros em todas as modalidades.