O extremo Mama Baldé não terá gostado de ter sido incluído na proposta dos leões ao Dijon para poder ser baixado o valor de Rosier e declinou essa possibilidade.

A informação da recusa já vinha desta segunda-feira, mas, um dia depois, surge o acrescento relativamente ao estado de espírito do atleta, que, segundo A Bola, ficou «agastado» com o comportamento leonino. Por outro lado, Mama Baldé está a par do interesse do Nantes e é para aí que olha com mais entusiasmo, tendo em conta que não tem garantias de ficar no plantel de Marcel Keizer.

Quanto ao negócio Rosier, fica agora à espera de nova fórmula a apresentar pelo Sporting, que quer encontrar alternativas para não ter de pagar os cinco milhões de euros pedidos pelo Dijon.

O jovem guineense chegou ao Sporting na época 2013/2014, após ter iniciado o seu trajeto no Sintrense e no Algueirão. Nas últimas épocas, Baldé somou 58 jogos e dois golos ao serviço da equipa “B” do Sporting, na Segunda Liga.

O atacante de dupla nacionalidade (Guiné-Bissau e Portugal), aos 23 anos, esteve cedido nesta temporada ao Desportivo Aves, onde marcou dez golos e deu três assistências.

Baldé tem contrato até 2022 e uma cláusula de rescisão de 45M€, a sua ída para França seria uma possibilidade de mudar de ares e tentar aspirar a objetivos longe de Portugal.