Não há favorito!

Muitos gostam de antecipar jogos, performances e resultados, mas na verdade qualquer análise que se faça não é conclusiva, apesar de poder ser útil, necessária e um entretém para os amantes do futebol. Esta teoria, mais se aplica ao jogo que se avizinha, o “derby”. O “derby” tem características próprias que mais nenhum outro jogo tem. Dois grandes símbolos, dois históricos, duas fantásticas equipas que todos os anos abrilhantam a época oficial de futebol. De um lado, a equipa bicampeã que nos últimos seis anos tem ganho quase tudo o que há para ganhar, e do outro lado uma equipa que recupera o seu estatuto desde há dois anos depois de passar mais ou menos sete anos à seca de títulos e pior que tudo a meu ver, competitividade.

Os adeptos estão fervorosos. Nada melhor que um “derby” na Supertaça a antecipar o começo da nova época. Na realidade, mais parece que não houveram férias no futebol. As notícias polémicas foram voando desde o término da última temporada até aos dias de hoje, parecendo que nunca terminou a época nem começará uma nova. Simplesmente, este verão não teve um “desligar” no futebol.

Benfica sagra-se bicampeão, Sporting vence a Taça de Portugal. Nos dias seguintes a essas semanas, as brasas continuaram activas, mas as chamas rapidamente deflagraram com a saída de Jorge Jesus do Benfica rumo ao Sporting Clube de Portugal. A partir daqui tudo muda de figura…até hoje. Coincidência ou não, foi o treinador que esteve no Benfica nos sucessos alcançados nos últimos anos. Depois da sua contratação, as expectativas no Sporting aumentaram naturalmente. Mas percebe-se que é prematuro dizer já que o Sporting vai ganhar seja o que for. É justo sim, dizer que o Sporting é candidato a todas as competições em que está inserido. Ser anunciado como vencedor no “derby” que se avizinha e campeão 2015/2016, apesar de ser acessível, é francamente exagerado e descompensado. Não creio que existam muitas pessoas a afirmá-lo, mas compreendo o entusiasmo.

A avaliar a pré-época, o Sporting vai ganhar tudo na nova época. Mas não é a pré-época que dá títulos. Vamos ter contenção. Determinados a apoiar o Sporting até ao fim numa luta que se prevê bastante difícil e disputada, começando já na Supertaça.

No “derby” não há favoritos.

Esta é a Super Análise!