O Sporting venceu o Vitória de Setúbal, por 1-0, no jogo de abertura da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, decidido por uma grande penalidade aos 86 minutos.

O holandês Bas Dost, melhor marcador da última edição do campeonato, estreou-se a marcar esta temporada, ao converter a grande penalidade, a quatro minutos dos 90.

No final do jogo, Rodrigo Battaglia considerou que o triunfo do Sporting foi inteiramente justo e destacou o apoio dos adeptos para a conquista dos três pontos. Questionado sobre se o triunfo tinha sido sofrido com um golo aos 86 minutos de grande penalidade, o médio leonino frisou que a vitória do Sporting é incontestável.

“Não foi sofrida”, começou por dizr Battaglia aos microfones da Sport TV. “Estivemos sempre por cima num jogo com sacrifício, em que jogámos muito bem. O golo teimava em não chegar, mas apareceu no fim, e vale três pontos, que é o que interessa”, acrescentou o médio argentino.

“Se foi uma vitória saborosa? É igual a todas as outras. Festejámos com os nossos adeptos. Agora é continuar a trabalhar e a lutar”, sentenciou sobre o jogo.

Já em relação à possibilidade de ser o substituto de William Carvalho, Battaglia destacou apenas que está a trabalhar para jogar onde Jorge Jesus quiser.

“Sinto-me bem, confortável, integrei-me bem neste clube e no grupo. Estou a aprender muito com Jorge Jesus. Substituto de William? Estou preparado para jogar onde a equipa precisar, sou mais um para ajudar”, destacou Battaglia.

Sobre os objetivos do Sporting, o jogador leonino espera conquistar títulos depois de muito trabalho: “Vamo-nos preparar semana a semana para deixar a vida em campo em todos os jogos e, no fim, esperar ser felizes, sentenciou.

Com este triunfo, os ‘leões’ passam a somar os seis pontos possíveis em duas rondas, enquanto o Vitória de Setúbal se mantém com um ponto.