Bruno Mascarenhas, antigo vogal da direção de Bruno de Carvalho, deixa críticas a Frederico Varandas, pede o título já esta temporada e quer que seja restabelecida a verdade no caso de Alcochete. Independente da situação, não deixe de aproveitar o bet.pt codigo promocional para acompanhar as tendências.

Em declarações a Bola Branca, Mascarenhas mostrou-se insatisfeito com os primeiros meses de presidência de Varandas e acredita que há condições para lutar pelo título já esta temporada:

“Ainda não passou muito tempo, mas a ideia que foi vendida em período eleitoral era que era conhecedor profundo do clube, mas dá a ideia contrária agora, e pede para que seja um ano zero. Acho que o Sporting tem equipa e condições para ser candidato já este ano”.

Sobre a Assembleia Geral que poderá expulsar Bruno de Carvalho de sócio, Mascarenhas não consegue prever o desfecho da assembleia, mas acredita que não será benéfico para o clube:

“Parece-me que o presidente deposto vai tentar mobilizar as suas pessoas para repor a sua verdade e as pessoas que estão desagradadas com o que se passou estão a mobilizar no sentido inverso. É pena que vejo o clube desunido, quando os apelos eram à uniao, mas não vejo nenhuma aproximação para tal”.
Sobre o ataque em Alcochete, Mascarenhas é claro: não podem existir duas verdades.

“Acho estranho porque não pode haver dois factos. Algo aconteceu e temos de saber o que foi. Acho estranho haver opiniões tão distintas sobre um assunto que é factual”, rematou.

Bruno Mascarenhas garante que “não faz sentido” abandonar o cargo de representante do Sporting na Federação Portuguesa de Futebol (FPF), porque seria substituido por um suplente de outra sociedade desportiva (SAD). Em causa, segundo notícias desta quinta-feira, está também o ex-“vice” de Bruno de Carvalho, Rui Caeiro.
Em declarações a Bola Branca, o antigo vogal leonino assegura que, após as eleições, se colocou “à disposição” do novo presidente do Sporting para uma conversa sobre o assunto, mas ficou sem resposta.
“Quem tem de me contactar, até porque eu já demonstrei disponibilidade para isso, é o Dr. Frederico Varandas. Eu não vou andar a correr atrás dele a pôr-me em bicos de pés sobre este assunto”, frisa.
De qualquer forma, Mascarenhas não vê que “haja interesse algum por parte do Sporting em perder a sua representação” na FPF. “Não vejo que haja alguma lógica de colocar o lugar à disposição, uma vez que o Sporting perderia a sua representação na federação”, refere.

Recorde-se que Bruno Mascarenhas, que era vogal da direção de Bruno de Carvalho e muito próximo do ex. presidente, era um elemento importante na estrutura diretiva, já que era representante de Sporting em assuntos na Liga, apresentou a sua demissão após desentendimentos com o Bruno de Carvalho e era um dos membros da direção que era remunerado a deixar o cargo.