HÓQUEI EM PATINS DE PARABÉNS

Num fim de semana em que a equipa sénior do nosso HÓQUEI EM PATINS sofreu uma derrota na deslocação ao recinto do Oeiras por 8-3, apesar de se manter na liderança da classificação a apenas uma jornada do fim da primeira volta e de não ser este revés que causará engulhos num percurso que se quer sustentado e com os pés bem assentes no chão, o êxito assentou arraiais nesta modalidade, num fim de semana de grandes conquistas, culminado com as vitórias nos campeonatos distritais de infantis e com o bi no regional de juniores.

A primeira conquista foi conseguida no sábado pelos infantis, orientados por João Baltazar, que ao vencerem a Física por 6-0 num jogo em que até o empate lhe valeria a conquista do título, fizeram história nesta modalidade, com a conquista a ser efusivamente celebrada pelos “danoninhos”, enquanto no dia seguinte, e como reflexo do extraordinário trabalho de base desta secção coube aos juniores conseguir o que havia ficado adiado na semana anterior: a conquista do título e o respectivo bi no distrital de Lisboa. Sob a orientação de Pedro Nifo, os “leões” estiveram brtilhantes no decorrer deste campeonato, em que o principal opositor, o SL Benfica apostou forte no recrutamento de jogadores. Deste modo, e terminado os regionais, cabe agora a disputa dos nacionais, em que estes dois escalões, bem como os juvenis que foram vice-campeões distritais têm uma forte palavra a dizer!

No ANDEBOL o fim de semana foi de contrastes. Assim, a nossa equipa de séniores esteve uns furos abaixo do expectável na deslocação ao “Dragão Caixa”, saindo vergado a uma copiosa derrota (30-21), num jogo em que o adversário foi claramente superior aos nossos representantes, que nunca se encontraram e estiveram muito mal a todos os níveis. Individualmente é destacar Pedro Solha e João Pinto, que com 5 e 4 golos, respectivamente, foram os nossos melhores marcadores. Já nos escalões jovens o fim de semana correu sobre o signo do êxito, e com a particularidade de ter sido obtida ante os nossos principais rivais. Os next21(juniores) receberam e venceram no Pavilhão do Inatel, em Lisboa, o FC Porto (35-33), que foi servido assim numa espécie de “vingança” aos graúdos, enquanto a nossa equipa de juvenis foi ao Pavilhão da Luz vencer e convencer os anfitriões por uns claros (25-33), que comprovaram de forma inequívoca a abissal diferença dos nossos representantes.

Já no FUTSAL, que tem a equipa mais representativa de “férias”, o fim de semana foi agri-doce, já que a inesperada derrota da equipa de juniores ante o Alto da Eira A.C., em Loures por (5-6), embora não ponha em causa a liderança a sete jornadas do fim da competição distrital, não estava minimamente no programa. Já nos outros escalões é de destacar o regresso dos juvenis ao comando da prova após vitória no pavilhão do Resstelo perante o Belenenses (3-2) e usufruindo do empate caseiro do então líder Sassoeiros, enquanto os iniciados perseguem o seu caminho cem por cento vitorioso, ao derrotarem respectivamente o Alto da Eira A.C. (17-3) e o Jardim da Amoreira (7-0).

O TÉNIS DE MESA esteve soberbo, ao derrotar a forte equipa da ilha Terceira, o Juncal por um expressivo 4-0, que comprova o crescimento dos nossos jogadores, que prometem um play off de grande nível, e que quererão juntar à Supertaça conseguida no início da época mais conquistas.