O conselheiro leonino Rui Barreiro considera que o Sporting perdeu a oportunidade de “fazer a diferença”, ao não se fazer representar na reunião entre Conselho de Arbitragem e clubes pelo presidente Bruno de Carvalho.

Rui Barreiro, público opositor da gestão de Bruno de Carvalho, esperava mais, depois da actividade intensidade que o presidente do Sporting tem revelado nas redes sociais, sempre que se trata de arbitragem.

“Esta questão é de extrema importância para o Sporting e para o futebol português. Tendo em conta a onda ‘facebookiana’ feita pelo presidente do Sporting a propósito da arbitragem, julgo que era importante que o Sporting se fizesse representar ao mais alto nível. É importante marcar essa posição, fazendo dessa representação uma forma de demonstrar quais são os pontos que pretende ver alterados”, afirma, em entrevista a Bola Branca.

Num olhar mais alargado sobre a época do Sporting, Rui Barreiro aconselha a Direcção presidida por Buno de Carvalho a reflectir sobre os erros cometidos no planeamento e gestão da temporada. Os árbitros não justificam tanto insucesso, na leitura do conselheiro leonino.

“O que tem afectado mais o Sporting tem a ver com uma preparação errada da época, com aquisições de jogadores pouco ponderadas e, depois, com algumas dispensas que não foram as melhores. Por vezes, utiliza-se o argumento das arbitragens para esconder erros que não facilitam a correcção desses mesmos erros. Seria melhor olhar mais para dentro e falar menos de arbitragem”, defende.