Diogo Salomão

Diogo Salomão sente-se em dívida para com o Sporting, está focado na sua afirmação no plantel de Leonardo Jardim e espera poder retribuir a aposta feita em si pelos leões depois de ter renovado contrato até 2019, ficando blindado por uma cláusula de rescisão de 45 milhões de euros.

Isso mesmo se pode inferir das declarações do jogador divulgadas no Twitter pelo “SomosDepor.com“, depois de o jogador ter assistido no Riazor à derrota dos galegos ante o Múrcia:

“Gostava de voltar, mas devo muito ao Sporting. Houve contacto entre os clubes. Fui muito feliz na Corunha. Não depende de mim o regresso.”

Diogo Salomão, que evoluía entre a equipa principal e a B até ter renovado, esteve duas épocas cedido ao Depor, que ajudou a regressar ao principal escalão do futebol escalão com 33 jogos e cinco golos em 2011/12, tendo realizado 14 jogos e marcado dois golos na época passada. Antes, pelo Sporting, o esquerdino tinha feito 23 jogos e quatro golos em 2010/11.

Salomão aproveitou a folga para se deslocar à Corunha e assistir ao jogo do Depor na companhia de outros ilustres jogadores do clube, como Zé Castro (agora no Rayo Vallecano), o brasileiro Filipe Luís (lateral-esquerdo do Atlético de Madrid) ou o argentino Colotto (Espanhol).