Atualmente no Santos, após ter terminado o contrato que o ligou ao Sporting nas três últimas temporadas, Bryan Ruiz concedeu uma entrevista ao portal brasileiro A Tribuna, onde abordou o ataque à Academia de Alcochete, no passado mês de maio.

O internacional costa-riquenho reconhece que “foi difícil” enfrentar o incidente. E, embora sublinhe que, neste momento, só olha “para o futuro”, não esconde que tal lhe chegou mesmo a causar algum “medo”.

“Tive, porque entrou bastante gente com os rostos cobertos, pessoas agressivas. Não sabíamos o que nos poderia acontecer”, atirou o médio de 33 anos, que refere, ainda assim, que tal “não foi determinante” para que deixasse Alvalade.

“Já estava em final de contrato, mas se o Sporting tivesse tentado a minha permanência, eu teria analisado”, rematou.