O Sporting acerta em cheio na contratação de Valentin Rosier, um lateral-direito que apresenta as características idealizadas por Marcel Keizer para aquela posição. A opinião é expressa, em Bola Branca, por Rui Pataca, antigo jogador há muitos anos radicado em França.

O defesa de 22 anos, internacional sub-21 e sub-23 por França, é negócio praticamente fechado pelos leões. Prepara-se para assinar por cinco épocas e custará uma cifra abaixo dos cinco milhões de euros à SAD verde e branca.

Para Rui Pataca, atual diretor desportivo do Créteil-Lusitanos – treinado por outro português, Carlos Secretário -, foi treinador do Rodez, clube onde Rosier deu os primeiros passos. Não se cruzaram, mas o amplo conhecimento do futebol gaulês permite a Pataca não ter dúvidas sobre a qualidade do jovem lateral.

“O Rosier é uma boa opção. Está habituado à alta competição e fez uma excelente época no Dijón [apesar de uma lesão no metatarso que o afastou durante alguns meses da competição]”, começa por dizer, regressando à base de formação de Rosier para concluir que o jogador encaixa no perfil de lateral desejado por Keizer.

“Foi um jogador formado no Toulouse como médio-ala direito mas que depois foi transformado em lateral. Não tem problemas em ter a bola nos pés, tecnicamente é muito evoluído, com qualidade superior no cruzamento. É muito forte fisicamente, consegue recuperar espaço com uma rapidez acima do normal. É um jogador de muita qualidade”, afiança Rui Pataca.

O posto de lateral-direito tem sido uma dor de cabeça crónica para os lados de Alvalade, nos últimos anos. Rosier, nesse prisma, pode representar uma quebra com o passado recente.

“O Sporting já há alguns anos que busca uma pérola rara, que é esse lateral-direito que teima em não se afirmar. Já houve vários laterais que passaram pelo clube. [Rosier] é uma mais-valia para o Sporting. É um jogador muito explosivo e tem características muito boas para clubes que lutam pelos primeiros lugares da tabela do campeonato”, remata Rui Pataca.