O defesa-central Douglas já está a discutir os termos de uma eventual rescisão por mútuo acordo do contrato com o Sporting.

Segundo O JOGO apurou, à semelhança do que acontece com Bryan Ruiz – outro dos jogadores dispensados por Jorge Jesus que se têm treinado à margem do plantel principal e da equipa secundária -, a pretensão do brasileiro de 28 anos é a de abandonar o clube em janeiro, tendo demonstrado abertura para rescindir o vínculo válido até 2019.

Contudo, entre o jogador e a administração da SAD há naturais divergências financeiras. É que Douglas tem a receber até ao final do acordo laboral cerca de 1,4 milhões de euros livres de impostos em salários, verba que o atleta pretende salvaguardar, pelo menos em grande parte.

Ora, nesse aspeto, os dirigentes leoninos ainda equacionam em que termos abrirão mão do central, depois do investimento feito no defeso da temporada 2016/17, quando desembolsaram pouco mais de um milhão de euros pelo seu passe.

Douglas, relembre-se, com a camisola verde e branca realizou apenas sete jogos oficiais, cumprindo meros 585 minutos, repartidos por Liga, Taça da Liga e Taça de Portugal, sem qualquer golo apontado.