Luís Figo ficou desapontado por não ver o Sporting avançar para os oitavos-de-final, ainda que compreendendo que era tarefa muito difícil. Na Liga Europa, espera que os leões cheguem longe, mas “sem pressão”.

À margem da Festa de Natal da Fundação Luís Figo, o antigo jogador dos leões admitiu que guardava a “expectativa de que o Sporting pudesse classificar-se”, embora a derrota em Camp Nou seja “um resultado que se poderia esperar”, já que “jogar em em Barcelona é sempre complicado”.

“O Sporting fez uma boa Liga dos Campeões, num grupo difícil. Num ou outro momento, não teve a sorte do seu lado. Agora, tem de se focar no campeonato e na Liga Europa”, considerou.

Na Liga Europa, Figo frisou que o Sporting “tem de ter sempre o objectivo de chegar o mais longe possível”, sem a “obrigação” de vencer a prova.

“Há outras equipas muito mais fortes economicamente e que têm muito mais possibilidades de se reforçar que o Sporting, mas muitas vezes, esse factor não é o mais importante. O mais importante é o Sporting tentar fazer o melhor possível. Se conseguir chegar à final e ganhar, muito melhor, mas sem essa pressão e obrigação de ter de fazer.”
No que toca ao campeonato, Figo considerou que “não difere muito do que tem acontecido nos últimos anos”, com os três “grandes” na corrida.

“Espero que o Sporting possa ser o campeão. Vejo bastante igualdade, como demonstra a classificação, mas também ainda falta muito para que as coisas se possam decidir”, lembrou o antigo internacional português.