A semana que agora termina foi um dos episódios mais tristes do futebol português de sempre, com episódios de violência na Academia de Alcochete e com muitos adeptos a pedirem o afastamento do presidente Bruno de Carvalho do Sporting.

Pelo meio um evidente divórcio entre equipa, treinador e direção do clube, agressões a vários jogadores, acionistas a criticarem a postura da direção e muitos patrocinadores a abandonarem o Sporting.

A final esteve em risco, mas havia a esperança que este jogo servisse de reconciliação entre as várias partes do Sporting. Para que tal acontecesse só um resultado interessava: a vitória.

No entanto tudo terminou da pior forma para o Sporting e o pesadelo adensou-se. Dois golos de Guedes, um na primeira, e outro na segunda parte ditaram a vitória do Desportivo das Aves, que fez a festa no Estádio do Jamor em contraponto com a evidente tristeza de jogadores e adeptos do Sporting. Montero ainda reduziu para o Sporting mas não foi suficiente para inverter uma semana de autêntico pesadelo.

Um Aves enorme foi quase sempre certinho na defesa e fez estragos no ataque, perante um Sporting que nunca conseguiu entrar completamente no jogo. Notou-se o desgaste emocional das agressões em Alcochete.

No entanto e apesar do esforço dos comandados de Jorge Jesus o resultado não mais se alterou e o Aves acabaria mesmo por derrotar os leões.