A FIGURA: Podence
Muito irrequieto no ataque, nunca se escondeu e procurou sempre a bola. Jogou nas costas de Gelson Dala e fez várias combinações, tanto na esquerda como na direita. Esteve em todos os golos e assistiu os colegas no segundo, terceiro e quarto golos. Deu cabo da defesa adversária e foi, sem dúvida, o melhor jogador em campo. Merece mais oportunidades.

OUTROS DESTAQUES
João Palhinha:
fez dois golos e esteve sempre bem no seu trabalho a meio-campo. Nunca deu muito espaço aos médios adversários e apoiou (bem) o ataque. Bons pormenores individuais e passada larga, um pouco à imagem de William Carvalho. Mostrou sempre a melhor solução quando o internacional português não estiver disponível.

Mattheus Pereira: o brasileiro aproveitou da melhor maneira a oportunidade dada por Jorge Jesus. Foi o jogador mais perigoso no ataque leonino, atirou uma bola ao ferro e fez o segundo golo do encontro. Descaído para o lado esquerdo, combinou várias vezes com Jonathan Silva e Podence. Uma boa dor de cabeça para o técnico do Sporting.

Gelson Dala: o angolano foi o jogador mais avançado do Sporting, deu-se sempre ao jogo, triangulou bem com os colegas, mas falhou na finalização. Alguns remates de longa distância, sempre longe da baliza. Deixou, no entanto, bons apontamentos para o futuro.

Rafael Leão: estreou-se na equipa principal com 18 anos e logo com um golo. Um jovem a ter em conta no futuro.