Uma semana depois do embate na Invicta para o campeonato, Sporting e FC Porto voltam a medir forças este sábado, no Jamor, na final da Taça de Portugal.

É a quinta final entre eles, mas um Clássico na final da Taça de Portugal não é tão comum assim, nestes tempos. Embora os duelos entre eles se repitam a um ritmo incrível.

Se os leões já levantaram a Taça da Liga esta época, precisamente frente a este mesmo adversário, o trajeto azul e branco começou exatamente com a conquista da Supertaça, mas a perda do título de campeão para o Benfica ‘feriu’ o dragão.

É certo que nada substitui aquele que seria o principal objetivo dos portistas, mas vencer a prova rainha será a melhor forma de encerrar uma caminhada difícil, com muitos obstáculos e que chegou a estar, a certa altura, muito perto de ser histórica.

Sem Stefan Ristovski e Cristián Borja, que cumprem castigo, Marcel Keizer está obrigado apostar novamente em Bruno Gaspar no lado direito, enquanto Marcos Acuña surge como o principal candidato à vaga na esquerda.

O novo ombro a ombro entre leões e dragões está marcado para as 17h15 deste sábado, no Jamor.