Marco Silva deixou o cargo de treinador principal da Equipa Sénior do Sporting Clube de Portugal envolto em polémica e para espanto geral ou não, reunia junto da Massa Adepta do clube uma unanimidade difícil de conquistar e verificar outra vez.

Fazendo uma análise objectiva, verifica-se que já em Dezembro a situação era crítica e somente a onda de apoio ao treinador fez parar as intenções de Bruno de Carvalho que como todos sabemos seria o despedimento! O acumular de incidentes que aos olhos da Direcção não foram bem recebidos, fez com que o ambiente se torna-se pesado.

Ao invés, junto dos sócios e da equipa, Marco Silva granjeava um apoio muito forte. Como todos nós, ele terá os seus defeitos, mas ao longo desta época verificámos que tem muitas qualidades e mesmo a juventude que tem para ser treinador, vê-se que há qualidades para ter um percurso brilhante.

No entanto e apesar das razões que ambos os lados terão, não será de menosprezar a forma pouco exemplar e que não está de acordo com os ideais do Sporting Clube de Portugal em que o processo de despedimento foi elaborado. No nosso Clube teremos que saber lidar com estas “pedras” e um facto histórico e que não se pode negar é que não são poucos os exemplos que temos de divórcios muito pouco amigáveis no nosso passado. Isto não é o Sporting!

Sair com a imagem imaculada deste processo seria frontalmente assumir a não continuidade de Marco Silva e agradecer a Taça de Portugal recentemente conquistada. Os sócios assim o fizeram, pois era um título que nos fugia à algum tempo e a direcção deveria ter seguido esse caminho!

Bruno de Carvalho tem muitas qualidades e defende o Clube como ninguém, mas deverá aprender a decidir com racionalidade e menos emotividade. De referir que a atitude não foi a melhor, mas os Sportinguistas confiam nas decisões do nosso Presidente e estão do seu lado!

Os Sportinguistas sabem agradecer! Obrigado Marco Silva! Somos Grandes! Somos o Sporting Clube de Portugal!!!